Última hora

Última hora

Brandalism: a publicidade nua e crua

Há um movimento britânico em destaque na conferência do clima, em Paris. Chama-se Brandalism e está a originar algumas dores de cabeça às empresas –

Em leitura:

Brandalism: a publicidade nua e crua

Tamanho do texto Aa Aa

Há um movimento britânico em destaque na conferência do clima, em Paris. Chama-se Brandalism e está a originar algumas dores de cabeça às empresas – poucas amigas do ambiente – que patrocinam a COP21. O movimento transforma a publicidade convencional em ações de protestos que não deixam ninguém indiferente.

Desta vez, o movimento aproveitou a COP21 para colocar uma questão: como travar o aquecimento global quando as empresas parceiras do encontro são tão poluentes?

A mensagem original dos outdoors foi alterada em nome, dizem, da consciência ambiental.
http://www.streetartnews.net/2015/11/brandalism-600-ad-takeovers-in-paris.html

O projeto de arte subversiva nasceu em Londres em 2012 em sinal de protesto contra a “invasão visual” do espaço público. Reúne artistas de diferentes países e a originalidade das mensagens está a conquistar um número de adepto cada vez maior.

Esta não se trata da primeira iniciativa do grupo. Em 2014, o movimento levou a cabo ações idênticas em 10 cidades diferentes
https://www.youtube.com/channel/UCQPqppIac7JPEyY4mpOi1Cg