Última hora

Última hora

Paris: Indígenas querem reconhecimento na cimeira do clima

São os grandes excluídos da cimeira de Paris e talvez os principais defensores dos ecossistemas e modos de vida saudáveis para o planeta. Mas os

Em leitura:

Paris: Indígenas querem reconhecimento na cimeira do clima

Tamanho do texto Aa Aa

São os grandes excluídos da cimeira de Paris e talvez os principais defensores dos ecossistemas e modos de vida saudáveis para o planeta.

Mas os indígenas não estão representados nos 119 planos nacionais da COP21.

E há ainda um longo caminho para serem reconhecidos.

“Questionamos o facto dos povos indígenas não serem reconhecidos com atores de primeira linha já que têm mitigado o aquecimento global com a defesa dos nossos bosques, na luta contra a extração de petróleo e minerais, e a manutenção de selvas tropicais. Por isso, um pequeno povo de 1200 habitantes da amazónia equatoriana veio aqui, a Paris, à COP21 para tentar criar uma consciência global sobre como encontrar soluções para um problema tão complicado como o aquecimento global”, explicou à Euronews, Patrícia Gualinga, representante Kichwa.

Apesar do papel benéfico destes povos, são eles em muitos casos as principais vítimas do aquecimento global e os primeiros a serem afetados pelas alterações meteorológicas, quando os principais responsáveis são as nações mais desenvolvidas.