Última hora

Última hora

Um dia e meio de "trégua papal" em Bangui

O Papa Francisco terminou, esta segunda-feira, a sua primeira viagem de seis dias a África, na República Centro-Africana. Uma viagem marcada por uma

Em leitura:

Um dia e meio de "trégua papal" em Bangui

Tamanho do texto Aa Aa

O Papa Francisco terminou, esta segunda-feira, a sua primeira viagem de seis dias a África, na República Centro-Africana.

Uma viagem marcada por uma “trégua papal” de um dia e meio em Bangui, depois de apelar tanto a cristãos como a muçulmanos para porem fim ao conflito entre as duas comunidades que dura há mais de dois anos.

Entre a homilia na catedral da cidade e o discurso na mesquita do enclave muçulmano do bairro de “PK5”, o sumo pontífice denunciou a instrumentalização política da religião.

À saída da última eurcaristia, no estádio de Bangui, uma mulher afirma,

“Gostava que ficasse connosco mais uma semana”.

Outra mostra-se otimista:

“Penso que é agora que este país vai começar a saír do impasse graças à chegada do Papa. Penso que agora as coisas vão melhorar no nosso país”.

No avião que o levou de regresso ao Vaticano, o Papa Francisco voltou a condenar o fundamentalismo, como “uma doença de todas as religiões”, pronunciando-se ainda sobre os desafios da Cimeira do Clima de Paris quando, segundo ele, o “mundo está à beira do suicídio”.