Última hora

Última hora

A bordo de uma fragata francesa

A fragata Courbet, da marinha francesa, patrulha o mar Mediterrâneo em busca de traficantes de seres humanos. A bordo, 196 homens, com o apoio de um

Em leitura:

A bordo de uma fragata francesa

Tamanho do texto Aa Aa

A fragata Courbet, da marinha francesa, patrulha o mar Mediterrâneo em busca de traficantes de seres humanos. A bordo, 196 homens, com o apoio de um helicóptero, vasculham as águas ao largo do território líbio. Por volta das 4 da manhã os radares mostram embarcações suspeitas. Ao amanhecer o helicóptero descola e dirige-se até aos alvos para tentar recolher mais informações. Os imigrantes foram resgatados pela marinha italiana e os traficantes escaparam. Esta embarcação nunca conseguiria atingir a costa italiana. Os militares franceses vão a bordo deste autêntico salvado.

“Procuramos telemóveis, cadernos, qualquer coisa onde as pessoas possam ter anotado algo ou medicamentos para tentar descobrir que tipos de doença havia a bordo” – explica um dos militares.

Finda a busca a embarcação é destruída pelos militares. A navegação junto à costa líbia comporta outro tipo de riscos, por isso a tripulação está sempre em alerta e promove exercícios uma vez que “temos de saber reagir à eventualidade de uma vedeta rápida cheia de explosivos ou de tiros com lança-granadas” – afirma um dos tripulantes.

O dia terminou sem provas que possam ser utilizadas contra traficantes nem grandes acontecimentos dignos de registo. Mas a tripulação vai continuar a desempenhar a sua missão.