Última hora

Última hora

Reugiados: Canadá abre centro de acolhimento para sírios na Jordânia

O Canadá deu início a um programa de acolhimento de 25 mil refugiados destinado a vítimas do conflito armado na Síria.

Em leitura:

Reugiados: Canadá abre centro de acolhimento para sírios na Jordânia

Tamanho do texto Aa Aa

O Governo federal canadiano abriu, no passado dia 30 de novembro, um centro de acolhimento e de seleção para refugiados na capital da Jordânia, Amã.

O centro, destinado a cidadãos sírios que desejem candidatar-se ao estatuto de refugiados no Canadá, começou as atividades no passado domingo, na presença de vários membros do Governo federal canadiano, que viajaram de propósito para a capital jordana para ver de perto o início de todo o processo.

A decisão de vítimas dos inúmeros conflitos armados que assolam aquela região do Médio Oriente e cujas circunstâncias lhes permitam beneficiar do estatuto de refugiados, anunciada pelo Governo canadiano no final de setembro, foi aplaudida pelo Concelho Canadiano para os Refugiados.

Segundo a rede pública canadiana de rádio e televisão em língua inglesa CBC, que cita a agência noticiosa Canadian Press, o país espera acolher cerca de 10 mil refugiados durante o mês de dezembro e pelo menos 15 mil até ao final do mês de fevereiro de 2016, informação confirmada em entrevista à Euronews pelo Presidente da Câmara de Montréal, província do Quebeque, Denis Coderre.

“Dos 25 mil refugiados, eu diria que pelo menos 9 mil virão para o Quebeque e que cerca de 80 por cento deles virão para Montreal. Como grande metrópole do Quebeque, a chamada Grande Montreal está pronta para acolhê-los (…) Estamos habituados a acolher refugiados e todo o tipo de pessoas, pelo que não teremos dificuldade em cumprir com o nosso papel”, disse Coderre.