Última hora

Última hora

EUA recorda vítimas do ataque em San Bernardino

Milhares de pessoas recordaram esta quinta-feira, em San Bernardino, as 14 vítimas do pior massacre registado nos Estados Unidos nos últimos três

Em leitura:

EUA recorda vítimas do ataque em San Bernardino

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de pessoas recordaram esta quinta-feira, em San Bernardino, as 14 vítimas do pior massacre registado nos Estados Unidos nos últimos três anos.

Uma vigília no estádio da cidade e uma cerimónia na mesquita local, celebraram a memória das 14 pessoas, com idades entre 26 e 60 anos, abatidas na quarta-feira, durante uma festa de natal, no centro social da localidade.

As cerimónias ocorrem num momento em que os investigadores tentam apurar as motivações do casal de atiradores, entre possíveis ligações a grupos terroristas ou um simples diferendo pessoal.

Um residente de 18 anos afirma ter conhecido um dos supostos autores do ataque, na mesquita local:

“Era uma pessoa correcta, calma, que nunca se irritava com nada. Sempre sorridente, um bom irmão. Estava sempre contente. Nunca o vi a falar de nada de mal, nem de matar ninguém, nem de política, nunca me falou também de problemas de trabalho ou com os seus colegas”.

Cerca de 200 pessoas realizaram igualmente uma vigília na mesquita local, quando a comunidade afirma temer represálias, mesmo depois de ter condenado publicamente as ações.

A maioria das vítimas do ataque eram trabalhadores do centro social, cerca de 21 pessoas ficaram feridas na sequência do tiroteio.