Última hora

Última hora

Turquia apresenta “condolências” à Rússia por morte de piloto

Foi o primeiro contacto entre as diplomacias russa e turca depois do abate do avião de combate russo pela aviação turca na fronteira síria, a 24 de

Em leitura:

Turquia apresenta “condolências” à Rússia por morte de piloto

Tamanho do texto Aa Aa

Foi o primeiro contacto entre as diplomacias russa e turca depois do abate do avião de combate russo pela aviação turca na fronteira síria, a 24 de novembro.
O encontrou aconteceu à margem de uma cimeira da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE) na capital sérvia.
Os russos tentaram evitar mas acabaram por ceder aos pedidos turcos. Sergei Lavrov, ministro dos Negócios Estrangeiros russo afirmou que “encontrámo-nos com o ministro Cavusoglu porque ele insistiu muito. Mas não ouvimos nada de novo. O ministro turco confirmou as abordagens que já foram tornadas públicas pelo presidente e pelo primeiro-ministro do país”.

Do lado da Turquia, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Mevlut Cavusoglu, explicou que “voltámos a expressar a nossa tristeza, tal como já tinham feito o presidente e o primeiro-ministro. Expressámos as nossas condolências e o ministro russo agradeceu a nossa ajuda no repatriamento do piloto . É normal que tenhamos posições diferentes em situações como estas. Mas tudo foi explicado, de um lado e de outro, de forma sincera, genuína e clara.”

Até agora os altos responsáveis russos recusaram qualquer contacto com os homólogos turcos e exigiam um pedido de desculpas oficial de Ancara.

O Presidente russo, Vladimir Putin, depois de se ter recusado a atender os telefonemas do Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan também o evitou na conferência sobre o clima (COP21) em Paris. Na quarta-feira, Moscovo chegou mesmo a acusar Erdogan e a sua família de lucrarem com o contrabando de petróleo que está a ser efetuado pelo grupo extremista Estado Islâmico na Síria.