Última hora

Última hora

Desacordo sobre a fatura do clima obriga a prolongamento da COP21

A tradição foi mais forte. Ainda não é desta que uma Cimeira do Clima termina a horas. Em Paris, os 195 países participantes na COP21 mantiveram as

Em leitura:

Desacordo sobre a fatura do clima obriga a prolongamento da COP21

Tamanho do texto Aa Aa

A tradição foi mais forte. Ainda não é desta que uma Cimeira do Clima termina a horas. Em Paris, os 195 países participantes na COP21 mantiveram as suas posições e rejeitaram a última proposta de acordo feita pela presidência francesa. Acabou o tempo em que todos afirmavam a ambição em alcançar um compromisso: as palavras não resistiram aos números.

Point of view

Esta manhã temos um texto bem mais simplificado que é uma boa base para mais negociações

Ainda assim, o chefe da diplomacia francesa, Laurent Fabius, mostra-se esperançado em concluir um acordo este sábado e dar por finda a cimeira:

“No final das consultas que vou realizar, vou estar em condições de apresentar amanhã de manhã, às 9 horas, a todos os presentes, o texto que eu tenho a certeza que vai ser aprovado e que vai ser um grande passo em frente para a humanidade.”

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, utilizou uma linguagem de diplomata perante os jornalistas:

“Todas as questões foram já identificadas ao fim de muitos anos de negociações. Já foram apresentadas soluções muito boas. Esta manhã temos um texto bem mais simplificado que é uma boa base para mais negociações.”

Quem deve contribuir para o fundo anual de 100 mil milhões de dólares é a resposta que todos buscam e que divide os Estados Unidos e a China. Para tentar ultrapassar os últimos obstáculos, Xi Jinping e Barack Obama conversaram ao telefone esta sexta-feira. De acordo com o governo chinês, a discussão entre os dois chefes de Estado permitiu reforçar os esforços para que seja possível alcançar um acordo.