Última hora

Última hora

Opositores de Assad acordam trabalhar juntos mas sem o presidente sírio

Depois de dois dias de negociações, em Riade, capital da Arábia Saudita, uma centena de membros de partidos da oposição síria e de grupos rebeldes

Em leitura:

Opositores de Assad acordam trabalhar juntos mas sem o presidente sírio

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de dois dias de negociações, em Riade, capital da Arábia Saudita, uma centena de membros de partidos da oposição síria e de grupos rebeldes acordaram trabalhar juntos para preparar as conversações de paz com o governo do presidente Bashar al-Assad. Um encontro que tem o intuito de procurar uma solução política para a crise no país:

“Uma reunião, entre a oposição e o regime sírio, para um período de transição que acontecerá num dos primeiros dias de janeiro”, explicou Abdulaziz al-Sager, líder da oposição síria.

Apesar do acordo isto não quer dizer que a posição dos opositores do regime tenha mudado. Os grupos da oposição Síria apoiam uma transição política para o país, mas sem Bashar al-Assad:

“Todos os presentes nesta conferência afirmaram: “Assad é o problema, é parte do problema, não pode fazer parte da solução”. O início de uma possível transição passa pela sua saída”, afirmou Louay Safi, membro do Conselho Nacional sírio.

Em Riade não estiveram, naturalmente, presentes o representantes do grupo Estado Islâmico nem combatentes próximos da Al-Qaida.

Este novo acordo deverá ser debatido, pela comunidade internacional, em Genebra, esta sexta-feira e em Nova Iorque, uns dias depois.