Última hora

Última hora

França: Educador esfaqueado por homem que diz pertencer ao Daesh

Segundo o professor, o autor da agressão terá gritado que pertencia ao auto-intitulado Estado Islâmico: "Sou do Daesh, isto é um aviso", terá dito.

Em leitura:

França: Educador esfaqueado por homem que diz pertencer ao Daesh

Tamanho do texto Aa Aa

Um educador de infância foi esfaqueado numa escola dos arredores de Paris.

Point of view

É um ato de uma grande gravidade, que se passou dentro de uma escola, que deveria ser um santuário.

O homem, de 45 anos, sofreu golpes nas costas e no pescoço, mas não corre perigo de vida. O ataque deu-se às 7 da manhã, antes da chegada dos alunos. Segundo o professor, o autor da agressão terá gritado que pertencia ao autointitulado Estado Islâmico: “Sou do Daesh, isto é um aviso”, terá dito.

A ministra francesa da educação visitou a escola: “É um ato de uma grande gravidade, que se passou dentro de uma escola, que deveria ser um santuário. Vamos continuar, juntamente com o ministro do Interior, a reforçar as medidas de segurança num contexto em que as escolas se sentem ameaçadas. Isso foi-nos dito pelos próprios professores e é por isso que estamos aqui”, disse Najat Vallaud-Belkacem.

A França está a viver um clima de medo, depois dos atentados terroristas do mês passado em Paris. Sobre o agressor, que estava completamente coberto, nada se sabe: A polícia vai investigar todas as pistas, incluindo a terrorista, mas a suposta reivindicação de pertença ao Daesh pode não significar nada.