Última hora

Última hora

Tribunal sueco condena jihadistas a prisão perpétua

Hassan Al-Mandlawi, de 32 anos e Al Amin Sultan, de 30, foram julgados em Gotemburgo por terem participado na decapitação de um civil, em 2013.

Em leitura:

Tribunal sueco condena jihadistas a prisão perpétua

Tamanho do texto Aa Aa

Dois homens de nacionalidade sueca foram condenados a prisão perpétua por terem participado em atos terroristas na Síria.

Hassan Al-Mandlawi, de 32 anos e Al Amin Sultan, de 30, foram julgados em Gotemburgo por terem participado na decapitação de um civil, em 2013. O vídeo desse ato macabro estava guardado numa pen que a polícia apreendeu numa rusga em casa do mais jovem.

Apesar desse vídeo, em que os dois homens prometem fazer guerra aos infiéis, Al-Mandlawi diz que esteve na Síria para ajudar a combater o regime de Assad. Apareceu no tribunal numa cadeira de rodas, consequência de ferimentos de guerra.

Na Finlândia, dois iraquianos, alegadamente operacionais do Daesh, foram postos em prisão preventiva.