Última hora

Austrália lembra vítimas de sequestro no coração de Sydney

Man Haron Monis, um refugiado iraniano de 50 anos foi identificado como o homem que a 15 de dezembro de 2014 semeou o pânico no Lindt Chocolate Cafe, em Sydney

Em leitura:

Austrália lembra vítimas de sequestro no coração de Sydney

Tamanho do texto Aa Aa

Um ano depois, os australianos recordam as vítimas do ataque a um café no centro financeiro de Sydney. Um homem armado fez na altura 17 reféns. Dois – um homem de 34 anos e uma mulher de 38 – acabaram por morrer.

O sequestro que durou mais de 16 horas só terminou após a intervenção policial. O cerco terminou com a morte do sequestrador.

“Fiquei muito triste quando tudo aconteceu, pelo facto de ter sido na Austrália. Sempre pensei que estivéssemos imunes a este tipo de acontecimentos, mas é obvio que não e o que aconteceu permitiu-nos ter consciência disso mesmo” refere um australiano.

O autor do sequestro tinha antecedentes criminais e teria, segundo a polícia, ligações a grupos terroristas

As instalações luminosas vão manter-se até ao fim de semana. Prevista está, também, a inauguração de um memorial.