Última hora

Última hora

Prada: Queda nas vendas puxa ações para mínimos em Hong Kong

A Prada apresentou uma queda de 38 por cento das receitas no terceiro trimestre do ano. O fabricante italiano de produtos de luxo foi afetado pelo

Em leitura:

Prada: Queda nas vendas puxa ações para mínimos em Hong Kong

Tamanho do texto Aa Aa

A Prada apresentou uma queda de 38 por cento das receitas no terceiro trimestre do ano. O fabricante italiano de produtos de luxo foi afetado pelo abrandamento da economia chinesa. A desvalorização do yuan também desencorajou os consumidores a deslocarem-se a Hong Kong.

Point of view

Não é normal ver uma marca de luxo como a Prada ser penalizada pelos mercados apenas porque falhou nas expectativas

“A Prada é a mais recente vítima do abrandamento chinês. As vendas na Ásia também recuaram. Não é normal ver uma marca de luxo como a Prada ser penalizada pelos mercados apenas porque falhou nas expectativas. Mas de um ponto de vista mais amplo estas são as condições atuais dos mercados” – refere Richard Hunter, da Hargreaves Landsdown.

As ações da Prada recuaram 7 por cento esta quarta-feira em Hong Kong e atingiram o valor mais baixo desde a sua entrada na praça asiática, em 2011.