Última hora

Em leitura:

União Europeia promove educação de crianças e jovens sírias na Turquia


Turquia

União Europeia promove educação de crianças e jovens sírias na Turquia

A União Europeia está a apoiar um projeto educativo, para crianças e jovens sírias, maioritariamente do sexo feminino, que fazem parte dos mais de dois milhões de refugiados que fugiram à guerra e se instalaram na Turquia.

“Aqui aprendemos letras e palavras. Aprendemos todo o tipo de coisas”, explica uma das estudantes. Outra refere, basicamente, a mesma coisa, com um sorriso nos lábios:

“Aprendemos a ler, a escrever letras, palavras. Muita coisa!” Quando questionada sobre o futuro:

“O que queres ser quando fores grande?” – Não hesita: “Médica”.

A União Europeia tem já previsto o apoio monetário a outros projetos educativos destinados aos refugiados sírios na Turquia.

“Os sírios dão grande importância à educação e nós apreciamos isso. Não queremos que esta geração que teve que fugir das suas casas sofra anos e anos sem progredir na sua formação pessoal. Queremos que sejam capazes de ter uma carreira, essa é a base necessária”, afirma o embaixador da UE para a Turquia Hansjörg Haber.

Mas há outras coisas importantes. Na escola, gerida pela Unicef, pretende-se também ajudar as alunas a reagirem em situações de violência.

“A experiência tem demonstrado que as jovens e adolescentes têm necessidades específicas de proteção. Normalmente, estão mais expostas à violência ou a abusos e exploração baseados no género”, explica o representante da UNICEF na Turquia, Philippe Duamelle.

“À medida que a crise síria se prolonga e sem solução à vista, os projetos de longo prazo para os refugiados sírios tornam-se uma prioridade. Com os novos fundos que vêm da UE e da comunidade internacional, instituições como esta vão florescer”, adianta o enviado da euronews a Şanlıurfa, Bora Bayraktar.

Em novembro, o número de crianças que não frequantava qualquer estabelecimento de ensino era muito grande

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

China: Presidente Xi Jinping defende política de censura da internet