Última hora

Última hora

Édith Piaf nasceu há cem anos

Em leitura:

Édith Piaf nasceu há cem anos

Édith Piaf nasceu há cem anos
Tamanho do texto Aa Aa

Há cem anos, 19 de dezembro de 1915, nascia num subúrbio de Paris aquela que viria a ser a diva da canção francesa.

Para uns cantora de cabaret ou de variedades, para outros uma grande voz num corpo franzino de apenas 1,47 metros, que lhe valeu a alcunha de “piaf”, um tipo de pardal minúsculo, embora o nome na sua certidão de nascimento seja Édith Giovanna Gassion. Nome artístico Édith Piaf.

Filha de um acrobata de rua e de uma cantora de cabaret de origem italiana, os seus 47 anos foram marcados pela pobreza e pela doença.

Aos 14 anos, trocou o lar familiar pelos cabarets de Pigalle e, ainda adolescente, deu à luz a sua única filha, Marcelle, que morreu de meningite aos dois anos e meio.

O seu primeiro êxito chegou quando tinha 20 anos, graças ao empresário Louis Leplée, que a batizou como “A Menina Pardal” (“La Môme Piaf”) e a ajudou a gravar o primeiro disco.

A sua vida artística e pessoal ficou marcada por duas pessoas: o compositor Raymond Asso, seu novo mentor e amante, e a pianista Marguerite Monnot, que a acompanharia durante toda a carreira.

Édith Piaf viu o seu êxito crescer sobretudo após a Segunda Guerra Mundial, que fez da cantora o símbolo da Resistência francesa, num país que precisava de recuperar o orgulho perdido face ao nazismo. Em 1946, gravou “La Vie en Rose”, provavelmente a maior canção da sua vida