Última hora

Última hora

Espanha: Eleições gerais marcam nova era política

A Espanha vota hoje numas eleições gerais que poderão significar o início de uma nova Era política, com o fim do bipartidismo que marcou três décadas de democracia.

Em leitura:

Espanha: Eleições gerais marcam nova era política

Tamanho do texto Aa Aa

A Espanha vota este domingo numas eleições gerais que poderão significar o fim da trinta anos de bipartidismo no país e dar lugar a uma nova era política.

As eleições têm lugar depois de anos de crise económica e de uma série de escândalos de corrupção que envolvem diferentes figuras do Partido Popular.

Os mais de 36 milhões de eleitores decidem composição das Cortes Gerais, compostas pelo Congresso dos Deputados (câmara baixa, com 350 membros) e pelo Senado (câmara alta, 208 membros com eleição direta).

O partido Ciudadanos, nova formação política de centro-direita liberal, poderia ser a quarta força política no parlamento, apesar de que o seu líder, o catalão de origem andaluza Albert Rivera seja um dos líderes mais valorizados pela opinião pública espanhola.

Segundo uma sondagem publicada este sábado em Andora-a-Velha no diário Periódic d’Andorra, onde a lei espanhola que proibe a difusão de sondagens no dia de reflexão não se aplica, o Partido Popular deverá perder a maioria, enquanto o PODEMOS, partido à esquerda dos socialistas do PSOE e surgido nos movimentos de contestação às políticas de austeridade levadas a cabo pelo governo de Mariano Rajoy, poderia ficar em segundo lugar.

As urnas abriram às nove da manhã, hora de Madrid, e fecham às 20 horas.