Última hora

Última hora

Platini é "o grande perdedor", diz o analista David Webber

A suspensão de Sepp Blatter e Michel Platini abalou o mundo do futebol. Junta-se a nós para analisar esta decisão o especialista em negócios

Em leitura:

Platini é "o grande perdedor", diz o analista David Webber

Tamanho do texto Aa Aa

A suspensão de Sepp Blatter e Michel Platini abalou o mundo do futebol. Junta-se a nós para analisar esta decisão o especialista em negócios desportivos, David Webber.

Point of view

Acho que em vários aspectos, o grande perdedor é Platini.

euronews: Há alguma coisa nesta sentença que o tenha surpreendido?

David Webber: Não há nada que me surpreenda no que refere à medida em si nem mesmo o facto de Blatter e Platini terem sido considerados culpados.
Julgo que muitos dos créditos devem ir para a Comissão de Ética da FIFA por se ter mantido firme e ter chegado a este veredicto.
E também não me surpreende que Blatter recorra da decisão e continue a defender a sua inocência. Vai lutar até ao fim e recorrer para o Tribunal Arbitral do Desporto. Tudo isto vai prolongar este processo. Estamos longe do fim.

euronews: Isto vai levar certamente ao fim de Blatter no futebol, mas irá Michel Platini ser capaz de sobreviver?

DW: Acho que em vários aspectos, o grande perdedor é Platini. É quem mais tem a perder já que esperava ser ele a assumir o lugar de Blatter, enquanto presidente da FIFA.
Se tivermos em conta toda a situação atual e o facto de poder vir a perder o recurso, o que disser agora vai ser muito interessante.
Se Platini vai reconhecer que cometeu alguns erros desafortunados, pedir perdão e tentar voltar a entrar nas estruturas do governo da FIFA ou da UEFA, ainda estamos para ver. No entanto, julgo que tens razão e que Platini é quem mais tem a perder com esta decisão.

euronews: Platini foi durante algum tempo considerado favorito para suceder a Blatter. Dos restantes candidatos, quem acha ser o mais adequado para governar a FIFA?

DW: Vou ser sincero consigo. A verdade é que não acredito que haja um candidato que se destaque. Nenhum dos candidatos disse de forma clara e concisa o que mudaria. Não me refiro a uma simples reforma, mas a uma mudança drástica na FIFA, a começar do zero.

euronews: Seguramente vamos assistir a mais mudanças e novidades na saga da FIFA. David Webber, obrigado pela sua análise.