Última hora

Última hora

Córsega: Calma aparente regressa no rescaldo de ataque a centro islâmico de oração

A tranquilidade regressou, pelo menos por agora, à cidade de Ajaccio, na ilha francesa de Córsega. Esta sexta-feira, um grupo de pessoas decidiu

Em leitura:

Córsega: Calma aparente regressa no rescaldo de ataque a centro islâmico de oração

Tamanho do texto Aa Aa

A tranquilidade regressou, pelo menos por agora, à cidade de Ajaccio, na ilha francesa de Córsega. Esta sexta-feira, um grupo de pessoas decidiu fazer justiça pelas próprias mãos e vandalizou um centro islâmico de oração.

O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, já condenou o ataque no qual foram queimadas várias cópias do Alcorão. A este ataque somou-se um outro a um restaurante de kebab.

A resposta encolerizada do grupo de pessoas surgiu no rescaldo de um incidente, na noite de quinta-feira, no qual dois bombeiros e um agente da polícia ficaram feridos. Caíram na emboscada de um grupo de jovens de uma zona problemática nos arredores de Ajaccio.

O responsável pela polícia de Córsega disse que “é inaceitável que no território da República algumas pessoas pensem que podem fazer justiça pelas próprias mãos e referir que substituem a polícia para encontrar os responsáveis pela agressão aos bombeiros.”

Chocados com os acontecimentos, já na sexta-feira, centenas de manifestantes concentraram-se em frente à autarquia de Ajaccio, numa ação de apoio aos bombeiros e à polícia. O ambiente degenerou na altura em que grupo de pessoas partiu rumo ao bairro problemático reclamando vingança.