Última hora

Última hora

Dez detidos em Bruxelas por suspeitas de ligação a movimentos jihadistas

Dez pessoas foram detidas em Bruxelas esta semana por suspeitas de ligação a movimentos jihadistas no quadro de duas investigações independentes levadas a cabo pela justiça belga.

Em leitura:

Dez detidos em Bruxelas por suspeitas de ligação a movimentos jihadistas

Tamanho do texto Aa Aa

Dez pessoas foram detidas em Bruxelas ao longo da semana semana por suspeitas de ligação a movimentos jihadistas, no quadro de duas investigações independentes levadas a cabo pela justiça belga.

Pelo menos oito dos detidos teriam a intenção, segundo o tribunal, de cometer diferentes atentados em solo belga durante as comemorações da chegada do ano novo.

Outras duas pessoas, entre as quais um jovem de 22 anos, eram investigados pela ligação com os atentados de 13 de novembro em Paris.O segundo destes dois detidos acabou por ser libertado.

O suspeitos deverão permanecer em detenção preventiva pelo menos mais um mês, de forma, dizem as autoridades belgas, a não perjudicarem as investigações.

Na quarta-feira, as autoridades da cidade de Bruxelas cancelaram o fogo de artifício e outras atividades previstas para as celebrações, alegando razões de segurança. Tanto a capital belga como Paris reforçaram, de resto, as medidas de segurança para noite de 31 de dezembro. Medidas que, aliás, foram reforçadas em cidades um pouco por toda a Europa.

A Bélgica tem vindo a concentrar diferentes investigações relacionadas com os atentados jihadistas de 13 de novembro em Paris, quando morerram 130 pessoas. O país tem-se habituado a viver em alerta máximo desde novembro. Dois dos terroristas, Braim Abdeslam e Bilal Hadfi, tinham vivido no país. As preocupações do Ministério público federal.