Última hora

Última hora

Dados da China penalizam bolsas europeias

Índices bolsistas europeus terminam este primeiro dia do ano em queda, penalizados plos dados económicos da China.

Em leitura:

Dados da China penalizam bolsas europeias

Tamanho do texto Aa Aa

As bolsas europeias fecharam todas em queda, neste primeiro dia de negócios do ano, penalizadas pelas notícias vindas da China e também pelo anúncio do corte de relações diplomáticas entre a Arábia Saudita e o Irão.

A China anunciou dados pouco animadores relativos à produção industrial de dezembro, que esteve a cair pelo décimo mês consecutivo e a um ritmo maior que em novembro:
“Esperava-se um aumento ligeiro em dezembro e o que vimos foi uma grande queda, que veio renovar os medos que marcaram o ano passado, nomeadamente de um aumento do ritmo do abrandamento na economia da China. Isso acaba por pesar nas indústrias que dependem deste país”, diz o analista de mercados Jasper Lawler.

Entre os mercados mais penalizados, destaque para Frankfurt, com uma descida de mais de 4%.

A descida foi generalizada, com o Euro Stoxx 50 a perder mais de 3%. O índice principal da bolsa de Milão teve também uma queda semelhante e o PSI 20, da Euronext Lisboa, perdeu cerca de 1,5%.

As cotações do petróleo estiveram a descer, penalizadas pela crise entre o Irão e a Arábia Saudita.