Última hora

Última hora

Economia chinesa resfria bolsas europeias

Os ventos da China abalam os mercados financeiros no primeiro dia de atividade de 2016. Os principais índices europeus registam esta manhã quedas

Em leitura:

Economia chinesa resfria bolsas europeias

Tamanho do texto Aa Aa

Os ventos da China abalam os mercados financeiros no primeiro dia de atividade de 2016.

Os principais índices europeus registam esta manhã quedas superiores a 2% após novas informações de que a atividade industrial chinesa estaria em queda pelo décimo mês consecutivo.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 2,3%, quando o Euro STOXX 50 registou uma quebra de 2,6%.

A perspetiva de que a economia chinesa poderá não recuperar neste início de ano, abalou de forma mais intensa a bolsa de Frankfurt, com o DAX30 a recuar 3.09% esta manhã, quando as bolsas de Londres, Lisboa, Milão, Paris e Madrid, caíram cerca de 1% à abertura.

Os maus resultados chineses tinham levado as autoridades a encerrar antecipadamente a atividade nas bolsas de Xangai e Shenzen depois do índice CSI300 ter registado uma queda superior a 8%, situando-se no nível mais baixo em três meses. Desde o início do mês que Pequim ativou um novo sistema que permite suspender as quotações em caso de queda da bolsa superior a 7%, justificado pela volatilidade dos investidores chineses.