Última hora

Última hora

Riade corta todas as ligações a Teerão

A tensão entre a Arábia Saudita e o Irão aumenta de tom depois de Riade anunciar o corte das relações diplomáticas e comerciais, mas também das

Em leitura:

Riade corta todas as ligações a Teerão

Tamanho do texto Aa Aa

A tensão entre a Arábia Saudita e o Irão aumenta de tom depois de Riade anunciar o corte das relações diplomáticas e comerciais, mas também das ligações aéreas com Teerão.

A pior crise entre os dois países nas últimas três décadas ameaça aprofundar as divisões entre as comunidades xiita e sunita, do Iémen ao Iraque.

Centenas de pessoas manifestaram-se em Bagdade, contra o gesto saudita que inflamou a crise, no sábado.

“A execução do clérigo xiita Nimr al-Nimr representa a decapitação dos valores humanos e dos direitos humanos. Os protestos aqui e em todo o mundo são antes de mais contra os abusos dos direitos humanos”.

Teerão acusou hoje Riade de procurar um pretexto para fomentar a tensão na região, depois da Arábia Saudita ter cancelado ontem as relações diplomáticas com o Irão, após um ataque contra a sua embaixada no território.

Desde esta manhã que vários aliados sunitas somaram-se a Riade, como o Sudão ou o Bahrain, quando os Emirados Árabes Unidos anunciaram que vão reduzir o número de representantes diplomáticos iranianos no seu território.

Na Arábia Saudita, as autoridades anunciaram ter enterrado o sheikh Nimr, num local secreto, depois da sua execução, no sábado juntamente com mais de 40 outros opositores acusados de terrorismo.

Em entrevista à agência Reuters, o ministro dos Negócios Estrangeiros saudita, Adel al-Jubeir, anunciou que Riade vai igualmente cortar as ligações aéreas e suspender as relações comerciais com Teerão, proibindo os seus cidadãos de viajarem ao Irão.

A crise diplomática ameaça aumentar igualmente a tensão militar no Iémen, onde sauditas e iranianos apoiam campos opostos, ao mesmo tempo que contribui para o aumento do preço do petróleo nos mercados internacionais.