Última hora

Última hora

Terapia para os viciados em smartphones

Em leitura:

Terapia para os viciados em smartphones

Tamanho do texto Aa Aa

Há cada vez mais pessoas viciadas em telemóveis e constantemente ligadas à Internet que procuram ajuda para se libertarem do vício. A desintoxicação

Há cada vez mais pessoas viciadas em telemóveis e constantemente ligadas à Internet que procuram ajuda para se libertarem do vício.

Point of view

Os smartphones e a Internet são fornecedores de felicidade. Assemelham-se às máquinas nos casinos que provocam vício. As pessoas ficam à espera de mensagens de amigos, de notificações. Estamos constantemente sob tensão.

A desintoxicação digital é um programa terapêutico nascido nos Estados Unidos que existe hoje em vários países. Em Voltigen na Suíça, o programa de desintoxicação dura três dias.

“De manhã, o alarme toca, pego no telefone e ligo-me à Internet ver as aplicações Whatsapp e Facebook, para ver o que se passou durante a noite. Depois, tomo o pequeno-almoço a ouvir música no Spotify. Estou constantemente ligado à Internet em casa e no trabalho”, contou David, um dos participantes.

O vício da Internet não afeta apenas os adultos. Há cada vez mais crianças que adormecem na sala de aula, depois de passarem noites inteiras agarrados aos smartphones. Segundo um estudo do ISCTE, metade dos alunos inquiridos, em Portugal, afirma que manter o telemóvel desligado causa ansiedade.

“Os smartphones e a Internet são fornecedores de felicidade, assemelham-se às máquinas nos casinos que provocam vício. As pessoas ficam à espera de mensagens de amigos, de notificações. Estamos constantemente sob tensão, o que estimula as nossas emoções. No entanto, 90% das vezes o que se está a passar não é realmente importante”, afirma Alexander Steinhart, o coordenador do programa de desintoxicação digital, na Suíça.

Durante a terapia, os participantes são convidados a fazer mais atividades no exterior, sem ligação à Internet. Aprendem a relaxar e a passar bons momentos fora do mundo digital.