Última hora

Última hora

CES: Os progressos tecnológicos no setor automóvel

Em leitura:

CES: Os progressos tecnológicos no setor automóvel

Tamanho do texto Aa Aa

Os veículos autónomos são cada vez mais reais. No Salão de Eletrónica de Consumo (CES), em Las Vegas, mais de 115 empresas de tecnologia automóvel e

Os veículos autónomos são cada vez mais reais.

No Salão de Eletrónica de Consumo (CES), em Las Vegas, mais de 115 empresas de tecnologia automóvel e nove construtores revelaram os respetivos progressos tecnológicos e as novas versões de veículos elétricos. A área da feira dedicada aos automóveis aumentou 25% face à edição do ano passado.

A BMW revelou a sua visão do carro do futuro. O protótipo, iVision Future Interaction, permite uma condução totalmente automática e que se transforma em centro de entretenimento. O carro possui monitores de alta resolução que fornecem informações sobre a estrada ou o tráfego e os comandos são acionados por gestos e pela voz.

Christoph Neuschaffer, editor da House of New Mobility, explica os pós e contras: “Enfrentamos todos engarrafamentos e problemas de trânsito. Por isso é importante que, no futuro, se use de forma eficiente o tempo passado no automóvel. Esta é a solução ao problema. Mas para ter um carro futurista como estas características é necessário ter infraestruturas. E como as infraestruturas ainda não existem estes carros são mais ou menos inúteis”.

A norte-americana Ford revelou que vai aumentar para 30 a frota de carros autónomos em teste nos Estados Unidos. Além disso os veículos irão usar a última geração de sensores LiDAR, que permitem detetar obstáculos a duzentos metros de distânica. Além disso são mais baratos, o que poderá ajudar na futura comercialização.

Já a Faraday Future revelou um super carro elétrico, com mil cavalos de potência, de inspiração Batman: o FFZero1. A startup chinesa, sediada na Califórnia, quer desafiar a Tesla e a Audi no segmento dos carros de luxo, com uma plataforma personalizada e um elevado nível de autonomia.

A alemã Volkswagen, que tenta ultrapassar um ano de escândalos, foi até aos anos sessenta para se inspirar. Em Las Vegas apresentou o Budd-e, um protótipo elétrico que pode ser comandado pela voz ou através de gestos. A marca promete um carregamento quase completo da bateria em 30 minutos e muitas astúcias ao nível da bagagem.