Última hora

Última hora

Violência persiste na Cisjordânia

Soldados israelitas mataram, este sábado, dois palestinianos que tentaram, alegadamente, atacá-los com facas num posto de controlo na Cisjordânia

Em leitura:

Violência persiste na Cisjordânia

Tamanho do texto Aa Aa

Soldados israelitas mataram, este sábado, dois palestinianos que tentaram, alegadamente, atacá-los com facas num posto de controlo na Cisjordânia. Segundo fonte militar israelitas o incidente aconteceu a norte do Vale do Jordão.

Esta onda de violência começou à quatro meses. Desde essa altura morreram, pelo menos, 139 palestinianos, uma parte em ataques ou tentativas de agressão, com armas brancas, contra soldados ou civis israelitas. Morreram também cerca de duas dezenas de israelitas.

Esta sexta-feira a polícia israelita matou Nashat Melhem, alegado autor de um atentado contra um bar em Telavive, no dia 1 de janeiro, que terminou com a morte de dois israelitas e fez sete feridos.

A operação policial ocorreu na aldeia de Arara, não muito longe do local onde morava o alegado agressor, e depois de mais seis horas de buscas.

As autoridades israelitas suspeitam que durante a fuga Melhem tenha matado um taxista árabe que o transportou.