Última hora

Última hora

Liga Árabe condena ataque a instalações diplomáticas sauditas no Irão

A Liga Árabe mostra-se unida contra o Irão. Os países membros reuniram-se de emergência no Cairo este domingo, a pedido da Arábia Saudita, para

Em leitura:

Liga Árabe condena ataque a instalações diplomáticas sauditas no Irão

Tamanho do texto Aa Aa

A Liga Árabe mostra-se unida contra o Irão. Os países membros reuniram-se de emergência no Cairo este domingo, a pedido da Arábia Saudita, para discutir a crise que foi desencadeada pelos ataques populares a instalações diplomáticas sauditas no Irão. Os protestos no maior país xiita surgiram na sequência da execução de um clérigo xiita pela Arábia Saudita no dia 2 de janeiro.

O secretário-geral da Liga Árabe, Nabil Elaraby, foi claro: “Responsabilizamos o Irão por este ataque, devido à violação da Lei Internacional e das Convenções de Genebra relativamente à proteção de instalações diplomáticas.”

Os países árabes avisaram também o Irão que iria enfrentar uma maior oposição se continuasse a interferir nos seus assuntos internos. Apesar da unidade agora apresentada há quem duvide que se mantenha por muito tempo. “Não acredito que esta crise possa conduzir ao corte total de relações com alguns países árabes porque há diferenças e variações nas posições políticas dos Estados árabes relativamente à forma de lidar com as intervenções do Irão nos seus assuntos internos” – afirma o analista político Alsayed Makhlof.

Apesar destas palavras há o sentimento que o Médio Oriente arrisca uma convulsão generalizada, como afirma o correspondente da euronews no Cairo, Mohammed Shaikhibrahim: “O corte de relações diplomáticas entre a Teerão e Riade resultou de uma tensão não é inédita na história das relações entre as duas capitais. Mas desta vez há o receio que se criem alianças sectárias que podem alimentar o fogo da guerra e dos conflitos que já lavram em alguns países árabes.”