Última hora

Última hora

Mercados: Setor energético arrasta PSI-20 e Europa para o vermelho

A bolsa de Lisboa encerrou esta segunda-feira a cair pela oitava sessão consecutiva. A liderar os piores desemprenhos, atrás dos 4,93 por cento de

Em leitura:

Mercados: Setor energético arrasta PSI-20 e Europa para o vermelho

Tamanho do texto Aa Aa

A bolsa de Lisboa encerrou esta segunda-feira a cair pela oitava sessão consecutiva. A liderar os piores desemprenhos, atrás dos 4,93 por cento de queda do BPI, esteve a Galp Energia, a derrapar 3,25 por cento.

O PSI-20 fechou a negociar a -1,54 por cento, abaixo dos principais mercados europeus também “pintados” a vermelho: Londres fechou a negocia -0,69 por cento; Milão, -0,57 por cento; Paris, -0,49 por cento; e Frankfurt, 0,25 por cento.

Mike Ingram, analista da BCG, tem uma explicação: “Estamos a sair de uma situação em que a China tem sido o consumidor de primeiro e último recurso nos mercados em geral. Muito do crescimento na procura global de petróleo deve-se à China, por isso, quando surgem preocupações em torno do crescimento chinês, vemos o mercado petrolífero a refleti-las.”

A bolsa de Xangai fechou a primeira sessão da semana no vermelho, em linha, curiosamente, com a de Moscovo: abaixo dos 5 por cento. Shenzhen, o segundo mercado chinês, ainda fez pior: fechou abaixo dos seis por cento.

Hong Kong encerrou também bem abaixo da linha de água, nos -2,76 por cento, enquanto a praça japonesa de Tóquio fechou em linha com as princioais praças europeias, a negociar nos -0,39 por cento.

Em Nova Iorque, por fim, as bolsas abriram cautelosas, a negociar no verde, depois de as últimas sessões terem fechado no vermelho afetadas pela instabilidade asiática.