Última hora

Última hora

Polícia belga identifica três apartamentos usados por suspeitos de atentados de Paris

A polícia belga identificou três habitações utilizadas na Bélgica pelos suspeitos da autoria dos atentados de Paris. A informaçção foi avançada, esta

Em leitura:

Polícia belga identifica três apartamentos usados por suspeitos de atentados de Paris

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia belga identificou três habitações utilizadas na Bélgica pelos suspeitos da autoria dos atentados de Paris. A informaçção foi avançada, esta quarta-feira pelo Ministério Público belga.
Os dois apartamentos e uma casa, foram arrendados com nomes falsos, por um ano, e as rendas foram pagas em dinheiro.
Um dos alojamentos fica na cidade de Charleroi, outro em Bruxelas, na comuna de Schaerbeek e o terceiro na aldeia de Auvelais, 55 quilómetros a sul da capital belga, perto da fronteira francesa.

Os investigadores acreditam que no apartamento de Schaerbeek foram preparados cintos de explosivos usados pelos terrosristas suicidas. Dentro dessa habitação foram encontrados vestígios de explosivos, três coletes habitualmente usados nos ataques e uma impressão digital de Salah Abdeslam, que está em fuga desde os ataques.

No apartamento de Charleroi foi encontrada uma impressão digital de Abdelhamid Abaaoud, o presumível cérebro dos ataques, e ADN de Bilal Hadfi, um dos bombistas suicidas.

Estas casas foram arrendadas, duas delas no início de setembro e terceira a 5 de outubro.
O Ministério Público revelou ainda que a investigação revelou que o Seat Leon,que foi usado após os ataques de Paris, tinha parado nas proximidades das casas de Charleroi e Auvelais.

Recorde-se que os atentados de Paris de 13 de novembro fizeram 130 mortos e 350 feridos.