Última hora

Última hora

Autarcas da Baviera "entregam" refugiados a Merkel

Já chegaram a Berlim, os 31 refugiados que foram levados por autarcas da região da Baviera para que Angela Merkel “se ocupe deles”. Os responsáveis

Em leitura:

Autarcas da Baviera "entregam" refugiados a Merkel

Tamanho do texto Aa Aa

Já chegaram a Berlim, os 31 refugiados que foram levados por autarcas da região da Baviera para que Angela Merkel “se ocupe deles”. Os responsáveis políticos garantem que não têm capacidade para receber mais migrantes. Este ato de protesto contra a política de acolhimento do governo foi organizado pelo presidente do distrito de Landshut, Peter Dreier, que não explicou aos refugiados, que aceitaram fazer a viagem de autocarro, o verdadeiro propósito da viagem.

À chegada à capital alemã, Dreier garantiu que “o objetivo desta ação é apelar a um tratamento correto destas pessoas, que não devem ficar em abrigos temporários, durante meses em pavilhões”. O autarca garante que “não consegue encontrar alojamento para tantos refugiados, por isso fizeram esta manifestação”.

Mas quando se aperceberam de que se tratava de um protesto, os refugiados mostraram-se pouco confortáveis com a situação. Por isso, o autarca de Landshut aceitou levar de volta para a Baviera, quem quiser regressar.

Em Berlim, Merkel não apareceu na chancelaria, mas Katarina Barley , secretária-geral do SPD, partido que faz parte da coligação do governo, mostrou-se pouco satisfeita com esta ação, que classificou de “populista”.

A região da Baviera, no sul da Alemanha, recebe centenas de milhares de refugiados vindos da Áustria.

Há vários meses que os líderes da Baviera criticam a política de acolhimento da chefe de governo Angela Merkel, que em 2015 acolheu mais de 1,1 milhões de refugiados.