Última hora

Última hora

Alemanha: Dossiê refugiados reduz popularidade de Merkel

A popularidade de Angela Merkel caiu dois pontos percentuais após a vaga de agressões sexuais em Colónia, na véspera de Ano Novo que foram atribuídas

Em leitura:

Alemanha: Dossiê refugiados reduz popularidade de Merkel

Tamanho do texto Aa Aa

A popularidade de Angela Merkel caiu dois pontos percentuais após a vaga de agressões sexuais em Colónia, na véspera de Ano Novo que foram atribuídas a migrantes. Uma maioria dos alemães acredita agora que o trabalho do governo é pésssimo sobre o dossiê dos refugiados.

A polémica alastra. As autoridades de uma cidade alemã proibiram homens migrantes, que vivem num abrigo de refugiados próximo, de usar a piscina local “até nova ordem” depois de relatos de “assédio” e “avanços” sobre mulheres.

A piscina em Bornheim, um subúrbio de Bonn arredores de Colónia, foi palco de repetidos incidentes onde “ jovens assediavam as raparigas” de acordo com um membro do departamento de serviços sociais locais, Markus Schnapka.

“Receber uma cultura não significa que estejam resolvidas certas questões. Pelo contrário, significa que as culturas se reúnem e há coisas na Alemanha que não são negociáveis. Para mim, isso inclui a posição das mulheres e a igualdade”.

A psicose vai mais longe. Na vizinha Essen, um gerente de loja de armas, Christoph Kuettner, disse que a corrida às armas como spray de pimenta e armas brancas é elevada nas últimas semanas.

De acordo com Kuettner, não há um grupo específico de pessoas que compram os produtos, o que os une é o medo.

“No passado, nos últimos anos, vendemos entre 150 a 200 sprays ao longo de um ano. Agora vendemos mais de uma centena num dia”.

Cerca de 1,1 milhões de migrantes entraram na Alemanha, no ano passado, muito mais do que qualquer noutro país europeu.