Última hora

Última hora

Rooney volta a salvar van Gaal, Terry faz história

Cinco golos nos últimos quatro jogos, Wayne Rooney reencontrou a veia goleadora e é graças a ele que o United continua na luta por um lugar na Liga

Em leitura:

Rooney volta a salvar van Gaal, Terry faz história

Tamanho do texto Aa Aa

Cinco golos nos últimos quatro jogos, Wayne Rooney reencontrou a veia goleadora e é graças a ele que o United continua na luta por um lugar na Liga dos Campeões. Este domingo frente ao Liverpool os Red Devils precisaram de fazer apenas um remate à baliza para trazer os três pontos de Anfield. Louis van Gaal continua sem convencer mas enquanto a equipa for ganhando, o seu lugar parece seguro.

Na Holanda, a banheira de Roterdão encheu para o clássico entre Feyenoord e PSV mas os adeptos locais certamente regressaram a casa cabisbaixos. A formação de Eindhoven conquistou os três pontos com uma vitória por duas bolas a zero.

Hector Moreno, aos 49 minutos, e Luciano Narsingh, a seis minutos dos noventa, fizeram os golos do PSV, que continua a três pontos do líder, Ajax. Já o Feyenoord perdeu oito pontos nas três últimas jornadas e segue em terceiro, precisamente a oito pontos da liderança.

Ases e Azelhas

O golo de calcanhar aos 98 minutos não só permitiu a John Terry salvar um ponto para o Chelsea na receção ao Everton, como ainda fez dele o primeira defesa a marcar 40 golos na Premier League.

Em Itália, a Juventus é a equipa do momento. Depois de um início de temporada muito aquém das expectativas, os tetracampeões italianos levam dez vitórias consecutivas e estão já na segunda posição a apenas dois pontos do Nápoles. O registo impressiona mas ainda está longe do recorde absoluto de 29 vitórias consecutivas, alcançado pelo Benfica de Jimmy Hagan na década de 70.

Pela negativa, destaque para os dois clubes de Madrid. Tal como já tinha acontecido ao Barcelona, Real e Atlético de Madrid foram impedidos de inscrever novos jogadores durante duas janelas de transferências devido a várias irregularidades na contratação de menores.

Já Gary Neville tarda em convencer os adeptos do Valência. O inglês, na sua primeira experiência como treinador, ainda não conseguiu saborear nenhuma vitória na Liga Espanhola nos seis encontros que esteve ao comando do clube che.

No euro 88 só deu van Basten

Seguimos rumo ao próximo Campeonato da Europa com uma paragem em 1988. Marco van Basten foi o grande protagonista, tinha então 23 anos de idade e levou a Holanda ao título. Meses depois, foi premiado com o troféu mais desejado por todos os futebolistas.

O ponta-de-lança chegou ao torneio ainda a recuperar de uma lesão no tornozelo e ficou no banco no primeiro jogo frente à União Soviética. Foi a única derrota da Holanda.

Saltou para o onze e marcou um hat-trick à Inglaterra, o golo da vitória nas meias-finais frente à Alemanha (que até jogava em casa) a dois minutos dos noventa e um dos melhores golos na história do futebol na final frente à União Soviética.

Sagrou-se melhor marcador do torneio e meses depois recebeu a primeira de três Bolas de Ouro.