Última hora

Em leitura:

Putin convida judeus europeus a refugiarem-se na Rússia


Rússia

Putin convida judeus europeus a refugiarem-se na Rússia

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Vladimir Putin convidou os judeus que buscam uma vida em segurança a emigrar para a Rússia. A afirmação surgiu em jeito de resposta ao presidente do Congresso Judaico Europeu, Moshe Kantor, que se deslocou a Moscovo com representantes de sete países da União Europeia. A delegação ilustrou o sentimento de insegurança vivido pela comunidade judaica no Velho Continente.

“A situação dos judeus na Europa é a pior desde o fim da Segunda Guerra Mundial. Os judeus têm novamente medo e o êxodo do judeus da Europa é uma realidade. Há mais judeus a fugir da França, que era um país seguro até há pouco tempo, do que da Ucrânia, que vive uma guerra civil.” Ao ouvir estas palavras de Moshe Kantor, o presidente russo, Vladimir Putin, exclamou: “Eles que venham para cá. Emigraram daqui no tempo da União Soviética mas agora podem regressar!”

Israel registou cerca de 28 mil novos imigrantes no ano passado. Mas se os franceses eram cerca de 25 por cento e os ucranianos 24, os russos formaram o terceiro contingente com cerca de 23 por cento.

As autoridades francesas registaram no ano passado 806 atos antissemitas, um número que, apesar de elevado, registou um recuo de 5 por cento. Já os atos antimuçulmanos triplicaram: foram registadas 429 ocorrências.

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Fórum Económico Mundial arranca esta 4a feira