This content is not available in your region

O "Nono Planeta": Haverá um novo gigante gelado no sistema solar?

Access to the comments Comentários
De  Francisco Marques  com caltech, lusa
O "Nono Planeta": Haverá um novo gigante gelado no sistema solar?

<p>Será que há um nono planeta em órbita no nosso sistema solar? Konstantin Batygin e Mike Brown (na foto), cientistas do Instituto de Tecnologia da Califórnia, nos Estados Unidos, admitem que sim: um planeta gigante e gelado.</p> <p>Este novo corpo celeste foi batizado, para já, como “nono planeta” e a descoberta é ainda meramente teórica, resultando de diversos cálculos matemáticos e muitas simulações de computador. A existência de facto terá de ser agora confirmada através da observação direta com potentes telescópios.</p> <blockquote class="twitter-tweet" lang="pt" align="center"><p lang="en" dir="ltr">Caltech researchers <a href="https://twitter.com/plutokiller"><code>Plutokiller</a> and <a href="https://twitter.com/kbatygin"></code>kbatygin</a> find evidence of a real ninth planet. <a href="https://twitter.com/hashtag/PlanetNine?src=hash">#PlanetNine</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/Astronomy?src=hash">#Astronomy</a> <a href="https://t.co/jX9RYFNM31">pic.twitter.com/jX9RYFNM31</a></p>— Caltech (@Caltech) <a href="https://twitter.com/Caltech/status/689849894463365120">20 janeiro 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>O astrónomo Mike Brown estuda a chamada Cintura de Kuiper, em busca de “mundos” gelados. Partindo da descoberta de uma outra equipa de cientistas de 13 objetos de Kuiper revelarem semelhanças invulgares nas respetivas órbitas, surgiu a suspeita da existência de um planeta nessa zona. As simulações a partir destes 13 objetos levantaram a suspeita em torno de um corpo celestial de dimensões consideráveis.</p> <p>“Este deverá ser um nono planeta real. É mais um pedaço do nosso sistema solar à espera de ser descoberto. É excitante “, admite Mike Brown. Konstantin Batygin acrescenta: “pela primeira vez em 150 anos, há provas sólidas de que o conhecimento planetário do nosso sistema solar está incompleto.”</p> <iframe width="606" height="341" src="https://www.youtube.com/embed/6poHQ2h00ZA" frameborder="0" allowfullscreen></iframe> <p>Este novo astro terá uma massa 10 vezes superior à da Terra e uma órbita 20 vezes mais afastada do sol que Neptuno, atualmente o último planeta confirmado no sistema solar depois da despromoção de Plutão, em 2006, a planeta-anão.</p> <p>O eventual novo planeta circula o astro rei a uma distância de 4,5 mil milhões de quilómetros, o que implica entre 10.000 e 20.000 anos para completar uma só volta ao sol. A ser confirmada existência do “nono planeta”, este será o quinto maior planeta do sistema solar depois de Júpiter, Saturno, Urano e Neptuno.</p> <blockquote class="twitter-tweet" lang="pt" align="center"><p lang="en" dir="ltr">Super-earths are most common planet known to humanity right now, but none in SolSys… Unless… Planet 9? <a href="https://t.co/yLpXtyEVgA">pic.twitter.com/yLpXtyEVgA</a></p>— Natalie Batalha (@nbatalha) <a href="https://twitter.com/nbatalha/status/689851246593703936">20 janeiro 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <blockquote class="twitter-tweet" lang="pt" align="center"><p lang="en" dir="ltr">I'm just going to leave this here (courtesy of <a href="https://twitter.com/Miquai"><code>miquai</a>) <a href="https://t.co/9Ftu6w8U3A">pic.twitter.com/9Ftu6w8U3A</a></p>&mdash; Mike Brown (</code>plutokiller) <a href="https://twitter.com/plutokiller/status/689834557374267392">20 janeiro 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script>