Última hora

Última hora

O "Nono Planeta": Haverá um novo gigante gelado no sistema solar?

Será que há um nono planeta em órbita no nosso sistema solar? Konstantin Batygin e Mike Brown (na foto), cientistas do Instituto de Tecnologia da

Em leitura:

O "Nono Planeta": Haverá um novo gigante gelado no sistema solar?

Tamanho do texto Aa Aa

Será que há um nono planeta em órbita no nosso sistema solar? Konstantin Batygin e Mike Brown (na foto), cientistas do Instituto de Tecnologia da Califórnia, nos Estados Unidos, admitem que sim: um planeta gigante e gelado.

Este novo corpo celeste foi batizado, para já, como “nono planeta” e a descoberta é ainda meramente teórica, resultando de diversos cálculos matemáticos e muitas simulações de computador. A existência de facto terá de ser agora confirmada através da observação direta com potentes telescópios.

O astrónomo Mike Brown estuda a chamada Cintura de Kuiper, em busca de “mundos” gelados. Partindo da descoberta de uma outra equipa de cientistas de 13 objetos de Kuiper revelarem semelhanças invulgares nas respetivas órbitas, surgiu a suspeita da existência de um planeta nessa zona. As simulações a partir destes 13 objetos levantaram a suspeita em torno de um corpo celestial de dimensões consideráveis.

“Este deverá ser um nono planeta real. É mais um pedaço do nosso sistema solar à espera de ser descoberto. É excitante “, admite Mike Brown. Konstantin Batygin acrescenta: “pela primeira vez em 150 anos, há provas sólidas de que o conhecimento planetário do nosso sistema solar está incompleto.”

Este novo astro terá uma massa 10 vezes superior à da Terra e uma órbita 20 vezes mais afastada do sol que Neptuno, atualmente o último planeta confirmado no sistema solar depois da despromoção de Plutão, em 2006, a planeta-anão.

O eventual novo planeta circula o astro rei a uma distância de 4,5 mil milhões de quilómetros, o que implica entre 10.000 e 20.000 anos para completar uma só volta ao sol. A ser confirmada existência do “nono planeta”, este será o quinto maior planeta do sistema solar depois de Júpiter, Saturno, Urano e Neptuno.