Última hora

Última hora

Crise dos refugiados: Centenas de iraquianos desistem do "sonho europeu"

O sonho europeu está a acabar para alguns refugiados. Os voos semanais de Berlim para Erbil, no Iraque, estão cada vez mais cheios com gente que

Em leitura:

Crise dos refugiados: Centenas de iraquianos desistem do "sonho europeu"

Tamanho do texto Aa Aa

O sonho europeu está a acabar para alguns refugiados. Os voos semanais de Berlim para Erbil, no Iraque, estão cada vez mais cheios com gente que chegou à Alemanha, esperou vários meses pelo pedido de asilo e acabou por desistir.

Heval Aram voltou ao Iraque este sábado. O iraquiano curdo explica que “as pessoas ficam em campos horríveis, sem espaço para dormir, tomar banho ou descansar. Não há esperança aqui na Alemanha. Espero que ninguém saia de casa para vir para aqui”.

O desespero é tão grande que quem não tem economias, nem consegue que o Estado alemão pague a viagem, não tem outra alternativa a não ser vender os poucos bens que tem. Alla Hadrous, de origem libanesa e palestiniana, vive há 20 anos nos arredores de Berlim. Tem uma agência de viagens e uma loja que compra ouro.
E nas últimas semanas tem tido cada vez mais clientes. Habrous afirma que “muitos já regressaram a casa. Não tenho os números exatos, mas muitos. Alguns têm de vender tudo o que têm de valor para conseguir comprar um bilhete de avião para Erbil ou Bagdad”. Um bilhete custa perto de 300 euros.

A loja de Alla fica muito perto do centro de registo de pedidos de asilo e dos serviços sociais onde centenas de refugiados aguardam há várias semanas por todo o tipo de ajuda.