Última hora

Última hora

Merkel insiste na "solução turca" para a crise migratória

A Alemanha volta a aumentar a pressão sobre Ancara para que reduza o fluxo de refugiados com destino à Europa. A Chanceler alemã Angela Merkel

Em leitura:

Merkel insiste na "solução turca" para a crise migratória

Tamanho do texto Aa Aa

A Alemanha volta a aumentar a pressão sobre Ancara para que reduza o fluxo de refugiados com destino à Europa.

A Chanceler alemã Angela Merkel, reuniu-se esta tarde com o primeiro-ministro turco em Berlim, para discutir a questão migratória, depois de Bruxelas ter criticado a falta de ação das autoridades turcas face a um plano acordado com a UE em Novembro.

Merkel poderá anunciar mais dinheiro para Ancara, quando os três mil milhões de euros prometidos à Turquia pela União Europeia há dois meses permanecem uma simples promessa.

Na cimeira bilateral inédita participaram também os ministros dos Negócios Estrangeiros, Defesa e Administração Interna dos dois países.

Entre os outros pontos em cima da mesa encontrou-se o reforço da luta contra o grupo Estado Islâmico, assim como a questão curda e o respeito dos direitos humanos na Turquia.

A reunião ocorre num momento em que Merkel é pressionada dentro do seu próprio partido para reforçar os controlos fronteiriços para travar o fluxo migratório, depois do país ter recebido mais de um milhão de migrantes no ano passado.

Uma solução rejeitada pela Chanceler, que continua a defender a repartição de migrantes na UE e o reforço da cooperação e ajuda com a Turquia, Jordânia e Líbano, para resolver a crise migratória.

As discussões em Berlim ocorrem num momento em que, segundo a OIM (Organização Internacional para as Migrações), cerca de 36.899 migrantes terão cruzado a fronteira europeia por mar, desde o início de janeiro. Uma travessia que teria já provocado 113 vítimas em 2016, segundo a OIM.