Última hora

Última hora

Mais de 40 migrantes mortos no mar Egeu

Um dia particularmente mortífero no Mar Egeu: pelo menos 44 migrantes, entre os quais 20 crianças, perderam a vida em três naufrágios distintos

Em leitura:

Mais de 40 migrantes mortos no mar Egeu

Tamanho do texto Aa Aa

Um dia particularmente mortífero no Mar Egeu: pelo menos 44 migrantes, entre os quais 20 crianças, perderam a vida em três naufrágios distintos, entres as costas da Turquia e da Grécia.

A maior parte das vítimas – 11 crianças, 16 mulheres e nove homens – encontrava-se a bordo de um veleiro de madeira que tinha partido na noite desta quinta pra sexta-feira da região turca de Bodrum, acabando por naufragar ao largo da ilha grega de Kalolimnos. Vinte e seis pessoas puderam ser resgatadas. Os passageiros eram quase todos sírios, iraquianos ou afegãos.

Pelo menos seis crianças e duas mulheres perderam a vida ao largo de Farmakonisi, outra pequena ilha grega junto à costa da Turquia, quando a embarcação em que seguiam embateu contra rochedos. A bordo seguiam outras quarenta pessoas, que conseguiram escapar com vida e foram transportadas para a ilha grega de Léros.

A guarda-costeira turca recuperou os corpos sem vida de três crianças, depois de um terceiro naufrágio, ao largo de Didim.

A Organização Internacional para as Migrações disse que este mês constitui já o janeiro “mais mortífero” para migrantes e refugiados no Mediterrâneo desde que há registo.

Segundo o organismo, a rota do Mediterrâneo oriental custou a vida a pelo menos 900 pessoas, no último ano.