Última hora

Última hora

Judo: Rússia, Cuba e Israel com os primeiros lugares em Havana

Na terceira jornada do Grande Prémio de Judo de Havana, a equipa cubana saíu da sombra, conseguindo duas medalhas de ouro que colocaram Cuba na

Em leitura:

Judo: Rússia, Cuba e Israel com os primeiros lugares em Havana

Tamanho do texto Aa Aa

Na terceira jornada do Grande Prémio de Judo de Havana, a equipa cubana saíu da sombra, conseguindo duas medalhas de ouro que colocaram Cuba na segunda posição por países.

Disputados os últimos combates na capital cubana, Rússia, Cuba e Israel arrebataram as primeiras posições por países. A Rússia ocupou a liderança com três medalhas de ouro e uma de bronze, seguida de Cuba (2-1-2), Israel (2-1-0), Brasil (2-0-2), Húngria (1-4-2), Alemanha (1-2-2), Estados Unidos (1-1-1), Azerbaijão (1-0-2) e Ucrânia (1-0-1).

González e Ortiz

O judoca Asley González conseguiu, nos menos de 90 quilos masculinos, o primeiro ouro para a equipa cubana. González recebeu a medalha das mãos de um membro da dinastia Castro – o filho de Fidel, Toni.
O caminho para o ouro passou por um combate difícil contra o húngaro Krisztian Thoth, que acabou por perder penalizado com um shido.
Vice-campeão de Londres 2012 e líder universal em 2013, González conta 94 triunfos e 25 derrotas desde 2007.

Cuba conquistou o segundo ouro na final dos mais de 78 quilos, categoria feminina. A campeã olímpica e mundial Idalys Ortiz fez ippon face à francesa Lucie Louettte Kanning, a 2’53 do termo do combate. Com 26 anos de idade, Ortiz conta um histórico de 150 vitórias e 59 derrotas, desde 2006.

Na final dos menos de 78 quilos mulheres, um combate emocionante com um desfecho surpreendente – a derrota da atual campeã olímpica Kayla Harrison. A norte-americana não conseguiu escapar à armadilha que lhe estendeu a húngara Abigel Joo, com um ippon a 20 segundos do fim.

Na final masculina dos menos de 100, o ucraniano Artem Bloshenko, favorito na categoria, enfrentou o alemão Karl-Richard Frey.
O número um mundial e vencedor do World Judo Masters em 2015, derrotou Frey, conseguindo um ko-soto-gari que derrubou o alemão e lhe valeu o ippon, a 2’34 do fim.

Na ausência do francês Teddy Riner, inquestionável número um mundial na categoria dos mais de 100, o último combate da jornada, foi disputado pelo veterano e vencedor do Grand Slam de Baku 2015, o húngaro Barna Bor, e o russo Renat Saidov. O húngaro foi derrotado por um desempenho impressionante de Saidov, que aplicou um uchi-mata perfeito e rápido.

Surpresa do dia

A surpresa do dia foi dupla: com as eliminações por ippon de dois favoritos – a inglesa Gibbons nos menos 78 e o azéri Gasimov nos menos 100.

Imagem do dia

Entre as imagens marcantes deste segundo dia de competição, admiremos o gesto da norte-americana e campeã olímpica Harrison, que depois de conquistar a medalha de bronze contra Yalennis Castillo, entregou o cheque à cubana, explicando que queria ajudar uma mãe de família que ganha 25 dólares por mês.

Yahima eliminada por Kayla Harrison

Portugal finalizou a sua participação no Grande Prémio de Havana 2016 com a prestação da judoca portuguesa de ascendência cubana Yahima Ramirez, 26.ª na hierarquia mundial.

Yahima Ramirez (-78kg), judoca olímpica nos Jogos de Londres 2012 que ainda luta por uma vaga para os Jogos do Rio de Janeiro, começou por eliminar por ippon a cubana Kaliema Antomarchi (50.ª), campeã do Mundo em 2013 no Rio de Janeiro e 3º lugar no Pan American Seniors Championships 2015.

No combate seguinte Yahima Ramirez não conseguiu superar a norte-americana Kayla Harrison, medalha de ouro nos Jogo Olímpicos de Londres, o 1º lugar no Masters de Marrocos 2015 e no Grand Slam de ToKyo 2015.

A Seleção Portuguesa de Judo marcou presença neste evento com os atletas: Nuno Carvalho (-60kg), André Alves (-73kg), Carlos Luz (-81kg), Diogo Lima (-81kg), Joana Ramos (-52kg), Ana Cachola (-63kg), Yahima Ramirez (-78kg), queforam acompanhados pelo treinador João Neto.

Joana Ramos (-52kg), conseguiu a melhor prestação, terminando a competição em 5º lugar, enquanto Nuno Carvalho, Diogo Lima e Yahima Rodriguez se classificaram na 9ª posição.

O Grande Prémio de Judo de Havana antecede o Grand Slam de Paris e contou com a participação de 428 desportistas de 69 países.