Última hora

Última hora

Oposição síria vai a Genebra apenas para discutir com a ONU

A oposição síria muda de ideias à última hora e afirma que estará presente, desde esta noite, nas negociações de paz em Genebra. A informação foi

Em leitura:

Oposição síria vai a Genebra apenas para discutir com a ONU

Tamanho do texto Aa Aa

A oposição síria muda de ideias à última hora e afirma que estará presente, desde esta noite, nas negociações de paz em Genebra.

A informação foi confirmada pelo chamado Alto Comité para as Negociações (ACN), apoiado pela Arábia Saudita e os Estados Unidos, que reúne dezenas de grupos de rebeldes e opositores ao presidente Bashar Al-Assad.

“O Alto Comité para as Negociações vai estar presente para discutir com o Sr. De Mistura e com a ONU, mas não para estabelecer discussões diretas ou iniciar um processo político com o regime. Eles querem antes de mais obter garantias de que as exigências da oposição vão ser respeitadas”, garantiu Farah Atassi, representante do ACN.

O grupo de opositores exige o fim dos bombardeamentos e o levantamento do cerco das forças do regime, em várias zonas civis do país, antes do início das conversações diretas.

As negociações, que deverão prolongar-se por seis meses, têm por objetivo definir uma nova Constituição e um governo transitório, com vista à convocação de eleições dentro de 18 meses.

O enviado da ONU acolheu ontem a delegação de Damasco, chefiada pelo embaixador sírio na ONU, Bashar Jaafari.

A conferência é marcada também pela tensão entre Rússia e Turquia em torno da eventual presença das milícias curdas da Síria na discussão, rejeitada por Ancara.

A conferência pretende pôr fim ao conflito sírio que já provocou mais de 200 mil mortos e quatro milhões de refugiados nos últimos cinco anos.

A permanência de Bashar Al-Assad no poder mantém-se como um dos principais temas em discussão, quando o regime, apoiado por Moscovo, é vivamente contestado por países como França e Estados Unidos.