Última hora

Última hora

Vírus Zika: OMS declara emergência sanitária internacional por causa da microcefalia

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou, esta terça-feira, que "os casos de microcefalia e outras desordens neurológicas" em bebés constituem "por si só" uma "ameaça e por isso uma emergência in

Em leitura:

Vírus Zika: OMS declara emergência sanitária internacional por causa da microcefalia

Tamanho do texto Aa Aa

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou, esta terça-feira, que “os casos de microcefalia e outras desordens neurológicas” em bebés constituem “por si só” uma “ameaça (para a população mundial) e por isso uma emergência internacional” de saúde pública para a qual é necessária uma resposta coordenada.

A OMS está cada vez mais convencida da existência de uma ligação entre a infeção com o vírus Zika em grávidas e os casos de microcefalia, mas recorda que essa relação “ainda não foi cientificamente comprovada”. A diretora da organização, Margaret Chan, referiu ser “necessária uma resposta internacional coordenada para minimizar a ameaça nos países afetados e reduzir o risco de propagação “ do problema.

Para já, a OMS não fez qualquer recomendação para que se evitem viagens para as zonas afetadas.

O Brasil já detetou mais de 4000 casos suspeitos de microcefalia. Em perto de 300 destes casos, as autoridades sanitárias confirmaram que o perímetro do crânio do bebé era menor do que o normal. Muitos casos ainda estão a ser analisados, já que a microcefalia pode ser provocada por uma série de infeções.

O exército brasileiro foi mobilizado para ajudar a combater os focos do mosquito que transmite o vírus e as autoridades sanitárias têm agora o direito de entrar na casa das pessoas sem autorização para eliminar o inseto.

Este surto de Zika já foi detetado em 25 países, segundo a OMS.