Última hora

Última hora

China: Mau tempo dá tréguas e milhões prosseguem rumo à festa do Ano do Macaco

O mau tempo na China começa finalmente a dar tréguas e milhões de pessoas já terão conseguido seguir viagem esta terça-feira rumo às celebrações em

Em leitura:

China: Mau tempo dá tréguas e milhões prosseguem rumo à festa do Ano do Macaco

Tamanho do texto Aa Aa

O mau tempo na China começa finalmente a dar tréguas e milhões de pessoas já terão conseguido seguir viagem esta terça-feira rumo às celebrações em família da entrada no Ano do Macaco, que celebra a 9 de fevereiro. Nos últimos dias, sobretudo a neve que caiu no centro, sul e leste do país provocou diversos contratempos em centenas de ligações ferroviárias.

Numa das principais estações de comboios de Xangai, o cenário era impressionante tal o número de pessoas ali bloqueadas à espera de transporte. Um passageiro contou que o horário do comboio que esperava mudou pelo menos duas vezes, adiando a respetiva partida uma hora de cada vez. “No final, o comboio está simplesmente atrasado e sem horário previsto de saída”, lamentava.

Na cidade de Guangzhou, conhecida em português como Cantão, mais de 100 mil pessoas ficaram retidas pelo mau tempo e pelo menos metade ainda aguardava esta terça-feira pelo embarque. Pelo menos 90 comboios terão sofrido atrasos por causa do forte nevão que se abateu sobre a província de Zheijang.

(10.° dia da grande migração do Festival da Primavera: 50.000 passageiros estõ bloqueados na estação de Guangzhou.)

Para inverter o congestionamento da estaçao, as autoridades de Guangzhou deram instuções ao metro para não pararem nas escalas mais próximas da estação ferroviária, obrigando os passageiros a caminhar cerca de 30 minutos entre o metro e o comboio. Mais de 6000 polícias foram mobilizados para ajudar a manter a ordem na estação ferroviária. Estima-se que a normalidade seja retomada dentro de 2 ou 3 dias com a melhoria do tempo.

A chamada grande migração de primavera da China desenrola-se durante aproximadamente 40 dias em torno da mudança do ano lunar chinês. Este ano, o Ano do Macaco sucede ao do Carneiro a 9 de fevereiro. A “grande migração” começou a 24 de janeiro e devera prolongar-se até 4 de março. Estima-se que o total de viagens realizadas neste período venha a ser de 2,91 mil milhões, um aumento de 3,6 por cento face ao ano passado.

A expectativa da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (NDRC, na sigla inglesa) da China é que, por causa das celebrações do novo ano, sejam realizadas 2,48 mil milhões de viagens rodoviárias, 332 milhões ferroviárias, 54,5 milhões por avião e 42,8 milhões via marítima.

(6 milhões de turistas chineses voam para destinos internacionais durante as f€´rias do Festival da Primavera.)