This content is not available in your region

BCE: Mario Draghi pronto a combater a baixa inflação

Access to the comments Comentários
De  Patricia Cardoso  com Lusa, Reuters, EFE
BCE: Mario Draghi pronto a combater a baixa inflação

<p>O presidente do Banco Central Europeu (<span class="caps">BCE</span>) envia mais um sinal de que a instituição poderá implementar mais estímulos. </p> <p>Numa conferência em Frankfurt, Mario Draghi disse que perante as baixas taxas de inflação na zona euro “os riscos de atuar demasiado tarde são maiores do que os de atuar demasiado cedo”.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt"><p lang="en" dir="ltr">European Central Bank's Draghi: Failing to act early on inflation is 'risky' <a href="https://t.co/0alx2H1umR">https://t.co/0alx2H1umR</a> <a href="https://t.co/LpevtNRjcP">pic.twitter.com/LpevtNRjcP</a></p>— <span class="caps">CNBC</span> (@CNBC) <a href="https://twitter.com/CNBC/status/695215361352953856">4 fevereiro 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>O presidente do <span class="caps">BCE</span> disse a 21 de janeiro que a entidade monetária poderá decidir aplicar mais estímulos económicos na reunião de março. </p> <p>O <span class="caps">BCE</span> “não capitula”, “tem o poder, a vontade e a determinação de agir” para cumprir o seu mandato, impulsionar a inflação na zona euro, muito baixa com a queda do preço do petróleo, afirmou Draghi após a reunião do conselho de governadores.</p> <p>Atualmente, o <span class="caps">BCE</span> injeta 60 mil milhões de euros por mês na economia e colocou as taxas de depósito em terreno negativo. </p> <p>No entanto, a taxa de inflação continua longe da metade de 2%. Para este ano, as previsões apontam para uma taxa de 0,5%.</p>