Grécia vive maior manifestação desde que Tsipras chegou ao poder

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira  com Stamatis Giannisis
Grécia vive maior manifestação desde que Tsipras chegou ao poder

<p>Na Grécia, o governo de Alexis Tsipras vive mais dias conturbados, com o país paralisado por uma greve geral em protesto contra a reforma da segurança social imposta pelos credores.</p> <p>Os protestos que acompanharam a greve degeneraram em confrontos com a polícia, que usou gás lacrimogéneo. 50 mil pessoas marcharam até junto do parlamento, em Atenas.</p> <p>Além do aumento da idade da reforma, o plano prevê também um aumento das contribuições: “Há 35 anos que estou a pagar à segurança social. Não sei se vou ter uma pensão, mas agora pedem-me para pagar três vezes aquilo que pagava”, conta um homem. “Este protesto é uma mensagem contra um novo plano de resgate, contra a reforma da segurança social e contra tudo o que está a destruir o nosso país”, diz outro manifestante.</p> <p>Esta é a segunda greve geral desde que o Syriza chegou ao poder no início do ano passado, com a promessa de acabar com a austeridade. Para muitos, estas políticas são uma capitulação perante os credores e uma traição ao eleitorado.</p> <p>“Esta é a maior manifestação desde que o Syriza chegou ao poder, no ano passado. Foi uma ocasião de ver os colarinhos brancos e colarinhos azuis juntos contra a perspetiva de mais austeridade, que pode assumir a forma de um aumento das contribuições à segurança social, menores pensões e menores salários”, conta o correspondente da euronews em Atenas, Stamatis Giannisis.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr"><a href="https://twitter.com/hashtag/Greece?src=hash">#Greece</a>: Strike Against Pension Cuts & Austerity Ends with Molotovs & Teargas <a href="https://t.co/OAQzuLQjxF">https://t.co/OAQzuLQjxF</a> via <a href="https://twitter.com/NewsRevo"><code>NewsRevo</a> <a href="https://t.co/1ZpM8jIJUM">pic.twitter.com/1ZpM8jIJUM</a></p>&mdash; ѕyndιcalιѕт (</code>syndicalisms) <a href="https://twitter.com/syndicalisms/status/695326038600060928">February 4, 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script>