Última hora

Última hora

Presidente da Turquia acolhido no Equador com manifestação pró-curda

Uma dezenas de estudantes e ativistas gritavam palavras de ordem como "Viva o povo curdo" e "Fora Erdogan"

Em leitura:

Presidente da Turquia acolhido no Equador com manifestação pró-curda

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia do Quito foi obrigada a intervir para afastar alguns manifestantes que tinham conseguido entrar no edifício onde o presidente turco, de visita ao Equador, dava uma conferência.

Umas dezenas de estudantes e ativistas gritavam palavras de ordem como “Viva o povo curdo” e “Fora Erdogan”. Segundo “os media locais”:
http://www.telesurtv.net/english/news/Erdogan-Guard-Attacks-Pro-Kurdish-Lawmaker-in-Ecuador-20160204-0050.html, um membro da Segurança de Recep Tayyip Erdogan terá agredido um dos manifestantes.

Também nas redes sociais, a visita do presidente turco foi muito criticada.

O presidente turco foi recebido pelo homólogo equatoriano, Rafael Correa. No encontro, foram discutidos assuntos militares e de segurança, assim como as relações comerciais entre os dois países.

Foram assinados acordos relativos à manutenção do terminal portuário de Puerto Bolivar e à cooperação das linhas aéreas dos dois países, por exemplo.

Segundo o memorando de entendimento assinado, um consórcio turco vai encarregar-se das obras adicionais, operação manutenção do terminal Puerto Bolivar, na província de El Oro.

O compromisso sobre as linhas áreas prevê a cooperação e possível operação conjunta da Tema, do Equador, e da Turkish Airlines, da Turquia.

Erdogan mostrou-se confiante naquela que considera ser uma “era de ouro” das relações da Turquia com a América Latina e as Caraíbas, onde dispõe de 13 missões diplomáticas, contra apenas seis em 2009, resultado de uma reorientação da política externa de Ancara para esta região, decidida em 2006.

Com a visita à capital do Equador, Erdogan encerra um périplo pela América Latina que o levou também ao Chile e ao Peru.