Última hora

Última hora

Papa pede mais proteção para os cristão que vivem no Iraque

O papa Francisco defende que os direitos dos cristãos no Iraque têm que ser protegidos. O líder da Igreja Católica encontrou-se esta quarta-feira com

Em leitura:

Papa pede mais proteção para os cristão que vivem no Iraque

Tamanho do texto Aa Aa

O papa Francisco defende que os direitos dos cristãos no Iraque têm que ser protegidos. O líder da Igreja Católica encontrou-se esta quarta-feira com o primeiro-ministro iraquiano, Haidar al-Abadi.
Num comunicado divulgado pelo Vaticano, a reunião foi qualificada como cordial e fez-se referência ao bom estado das relações bilaterais.

Mas neste encontro foram debatidas as condições de vida dos cristãos e das minorias étnicas religiosas que vivem no Iraque que se têm detriorado nas últimas décadas.

Recorde-se que no início dos anos 2000 viviam mais de 1 milhão e meio de católicos no Iraque e nesta altura apenas restam 400 mil. Os restantes foram obrigados a fugir das milícias radicais que existem em todo o país e mais recentemente, da perseguição feita pelo autoproclamando Estado Islâmico.

Na semana passada, o Parlamento Europeu decidiu classificar como “genocídio” as “atrocidades” o que está a acontecer na Síria e Iraque por motivos religiosos contra minorias como os cristãos ou os yazidis.
Em Estrasburgo foi aprovada, por unanimidade, a “resolução” em que se acusa o autoproclamado “Estado Islâmico” de genocídio pela sistemática perseguição das minorias religiosas no Médio Oriente.