Última hora

Última hora

NATO lança missão naval para combater tráfico de refugiados

A NATO respondeu afirmativamente aos pedidos de apoio vindos dos governos da Alemanha, da Turquia e da Grécia e um agrupamento naval vai deslocar-se

Em leitura:

NATO lança missão naval para combater tráfico de refugiados

Tamanho do texto Aa Aa

A NATO respondeu afirmativamente aos pedidos de apoio vindos dos governos da Alemanha, da Turquia e da Grécia e um agrupamento naval vai deslocar-se para o Mar Egeu com o objetivo de ajudar a travar, entre outras coisas, redes de tráfico de migrantes e refugiados.

Depois de uma reunião dos ministros da Defesa da Aliança Atlântica, reunidos esta quinta-feira, em Bruxelas, o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, precisou que as embarcações vão operar em coordenação com navios militares gregos, turcos e com os meios da agência europeia de controlo de fronteiras, Frontex: “Como parte do acordo, as Forças Armadas da Grécia e da Turquia não irão operar nas águas territoriais ou no espaço aéreo um do outro.”

O pedido de ajuda coletiva para o combate da maior crise migratória desde a Segunda Guerra Mundial provocou inicialmente surpresa. Dos Estados Unidos, pela voz do secretário norte-americano da Defesa, Ashton Carter, chegou a mensagem de apoio ao plano: “Neste momento existe uma corporação criminosa que explora pessoas pobres. Trata-se de uma operação organizada e visá-la é a forma de atingir o maior efeito na dimensão humanitária.”

Andrei Beketov, euronews – “A NATO ressalva que a missão se limitará à recolha de informação. A Aliança Atlântica não quer ver soldados ou marinheiros a escoltar famílias em centros de refugiados. O secretário-geral não respondeu se resgatariam embarcações a afundar-se.”