Última hora

Última hora

Áustria prepara-se para encerrar fronteiras a refugiados

A Áustria alertou os países dos balcãs para a probabilidade de terem que encerrar as fronteiras aos refugiados vindos da Grécia. Viena afirma-se

Em leitura:

Áustria prepara-se para encerrar fronteiras a refugiados

Tamanho do texto Aa Aa

A Áustria alertou os países dos balcãs para a probabilidade de terem que encerrar as fronteiras aos refugiados vindos da Grécia.

Viena afirma-se pronta a bloquear a entrada de migrantes nos próximos meses.

O anúncio feito em Skopje coincide com uma nova greve dos taxistas macedónios que reclamam a autorização para transportar migrantes para a Sérvia.

“Os refugiados chegam ao nosso país mas não nos dão trabalho, como acontece com os comboios, dois ou três por dia. É por isso que nos manifestamos hoje”, afirma um manifestante.

De visita à capital da Macedónia, durante uma ronda pelos países dos balcãs, o ministro dos Negócios Estrangeiros austríaco afirmou que o país está próximo de atingir o limite de 37 mil migrantes fixado para este ano.

“A Áustria é um dos três países europeus mais procurados pelos imigrantes com a Alemanha e a Suécia. A Suécia já tomou medidas como a Áustria e estas decisões vão ter consequências ao longo de toda a rota dos migrantes: Eslovénia, Croácia, Sérvia, Macedónia”, afirmou Sebastian Kurz.

O aviso austríaco, em tom de ameaça, ocorre num momento em que 55 mil pessoas cruzaram a fronteira da Grécia com a Macedónia desde o início do ano.

A Alemanha, que rejeita para já encerrar as fronteiras, propôs que certos países europeus acolham mais refugiados que previsto, à luz do acordo da UE, ainda por cumprir, que prevê a repartição de 160 mil migrantes.