Última hora

Última hora

Afeganistão: A guerra mata cada vez mais civis

O ano de 2015 foi o mais mortífrero no Afeganistão desde 2009, alturam em que a ONU começou a contabilizar o número de civis vítimas da guerra

Em leitura:

Afeganistão: A guerra mata cada vez mais civis

Tamanho do texto Aa Aa

O ano de 2015 foi o mais mortífrero no Afeganistão desde 2009, alturam em que a ONU começou a contabilizar o número de civis vítimas da guerra. Segundo um relatório da Organização das Nações Unidas, um total de 3.545 pessoas morreram e 7.457 ficaram feridas, um aumento de 4% em relação ao ano anterior.

“No terreno os grupos matam e ferem civis devido ao uso de dispositivos explosivos improvisados e complexos, e ataques suicidas. Essas táticas combinadas com assassinatos seletivos foram responsáveis por 90 por cento das mortes de civis”.

Em 2015, uma vítima em cada quatro foi uma criança, o que representa um aumento de 14%. E uma em cada dez vítimas é uma mulher, um aumento de 37%.

Os grupos antigovernamentais, incluindo os talibãs, são apontados como responsáveis por 62% do total das vítimas, enquanto as tropas que atuam em defesa do governo são por 17%, afirma o relatório.