This content is not available in your region

Príncipe al-Hussein da Jordânia quer "limpar" a FIFA da corrupção

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Príncipe al-Hussein da Jordânia quer "limpar" a FIFA da corrupção

<p>A <span class="caps">FIFA</span> deverá eleger um novo presidente no próximo dia 26 de fevereiro, no momento em que passa por uma das maiores crises da sua História. <br /> Atingida por uma série de escândalos de corrupção nos últimos anos, a organização procura um novo líder.</p> <p>Cinco são os candidatos: O Príncipe Ali bin al-Hussein da Jordânia, antigo membro do Comité Executivo da <span class="caps">FIFA</span>, Sheikh Salman bin Ibrahim al-Khalifa, Gianni Infantino, Tokyo Sekhwale e Jerôme Champagne.</p> <p>A Euronews conversou com o Príncipe jordano em Genebra, na Suiça. </p> <p><strong><span class="caps">EURONEWS</span></strong><br /> Majestade, obrigado por falar connosco. Tem sido um ano complicado para a <span class="caps">FIFA</span>. A organização parece ter perdido a credibilidade por causa dos diferentes escândalos de corrupção. Como poderá ajudar a <span class="caps">FIFA</span> a limpar a imagem?</p> <p><strong><span class="caps">ALI</span> <span class="caps">BIN</span> AL-<span class="caps">HUSSEIN</span></strong><br /> Fazendo com que surja uma mudança real na cultura da organização. Temos de ser abertos e transparentes nas palavras, mas também nos nossos atos. Quero trabalhar a organização desde dentro.Mas quero também a colaboração de pessoas que venham de fora e que possam ajudar.<br /> Quero que esta organização seja gerida a um nível aceitável para o Século <span class="caps">XXI</span>. Só depois poderemos fazer o que é mais importante: desenvolver o desporto. </p> <p><strong><span class="caps">EURONEWS</span></strong><br /> Falou em desenvolvimento e em transparência, mas criticou uma estrutura da qual faz parte.<br /> Se foi membro do Comité Executivo da <span class="caps">FIFA</span> durante quatro anos, porque deveriam as pessoas confiar em si?</p> <p><strong><span class="caps">ALI</span> <span class="caps">BIN</span> AL-<span class="caps">HUSSEIN</span></strong><br /> Fui eleito pela minha confederação, numa altura em que esta passava por momentos difíceis e cheguei à conclusão de que existiam problemas bem reais. Por isso, recusei permanecer no Comité Executivo. Tinha duas opções: abandonar a organização ou ficar e batalhar por mudanças efetivas no Mundo do futebol. Por isso, decidi candidatar-me à presidência e espero atingir o meu objetivo. Não me preocupo por nenhum candidato em particular. Preocupam-me as associações nacionais de futebol e quero que possam voltar a confiar numa organização que seja respeitável. </p> <p><strong><span class="caps">EURONEWS</span></strong> <br /> Entendo que não esteja particularmente interessado nos outros candidatos, mas, sei que, recentemente, todos foram convidados para um debate televisivo, mas recusou. Porquê?</p> <p><strong><span class="caps">ALI</span> <span class="caps">BIN</span> AL-<span class="caps">HUSSEIN</span></strong><br /> Bem, houve um debate organizado na União Europeia.Tinha confirmado a minha presença, mas, se posso ser honesto, devo dizer que recebemos um telefonema da parte do comité eleitoral que mencionava a possibilidade da existência de conflitos de interesse, segundo alguns membros europeus da organização.Por isso e por respeito pelas diferentes associações nacionais de futebol, decidi não participar no debate. Foi só por isso e estou completamente disponível para um possível debate, pois parece-me saudável. <br /> Mas todos os candidatos deveriam participar e sei que alguns deles não querem nem ouvir falar num debate.</p> <p><strong><span class="caps">EURONEWS</span></strong><br /> Refere-se a algum candidato em particular?</p> <p><strong><span class="caps">ALI</span> <span class="caps">BIN</span> AL-<span class="caps">HUSSEIN</span></strong><br /> Não farei qualquer comentário a esse respeito, mas penso que é óbvio.</p> <p><strong><span class="caps">EURONEWS</span></strong><br /> O candidato Sheikh Salman, por exemplo, manifestou-se a favor de uma clara separação entre as estruturas de negócios e operacional da <span class="caps">FIFA</span>, que chama de <span class="caps">FIFA</span> Business e a <span class="caps">FIFA</span> Football. Que lhe parece esta ideia?</p> <p><strong><span class="caps">ALI</span> <span class="caps">BIN</span> AL-<span class="caps">HUSSEIN</span></strong><br /> Penso que devemos ter uma verdadeira estrutura na organização e um Presidente que seja pratico. Eu seria um presidente comprometido dos problemas da organização.Penso que aprendemos com os erros do passado e que sabemos que o pior dos problemas que pode ter um líder de uma organização é não aceitar a responsabilidade pelo que acontece dentro da mesma. Eu aceitarei a responsabilidade por tudo o que possa aconceter na <span class="caps">FIFA</span>. </p> <p><strong><span class="caps">EURONEWS</span></strong><br /> Muitos acreditam que a <span class="caps">FIFA</span> é demasiado grande para ser controlada.<br /> Se for o novo Presidente, tenciona restruturar o órgão que regula o futebol?</p> <p><strong><span class="caps">ALI</span> <span class="caps">BIN</span> AL-<span class="caps">HUSSEIN</span></strong><br /> Sim, pretendo trazer pessoas de fora do mundo do futebol para atuarem como consultores durante o primeiro ano e para restruturar a organização, para que esta seja mais moderna.<br /> Pessoas realmente íntegras e com experiência comprovada. Claro que sim. Uma restruturação é realmente necessaria.Dito isto, é preciso saber também que aquilo que funciona na organização não sofrerá quaisquer mudanças.Há uma real necessidade de aperfeiçoamento e tenciono fazer com que isso aconteça. </p> <p><strong><span class="caps">EURONEWS</span></strong><br /> Sepp Blatter foi banido de qualquer participação em atividades relacionadas com o futebol. <br /> Ficou chocado com esta decisão ou já estava à espera que tal acontecesse?</p> <p><strong><span class="caps">ALI</span> <span class="caps">BIN</span> AL-<span class="caps">HUSSEIN</span></strong><br /> Não estava à espera de nada, mas sabia que as coisas não estavam bem.<br /> Era compreensível pelo comportamento das pessoas e pelo ambiente na organização.<br /> É realmente triste e uma vergonha que as autoridades suiça e dos Estados Unidos tenham sentido a necessidade de intervir, isto, depois de tudo o que aconteceu e que a organização tenha agora de passar por um processo de limpeza. </p> <p><strong><span class="caps">EURONEWS</span></strong><br /> Acredita que os Estados Unidos ultrapassaram as competênmcias em matéria de jurisdição ao perseguir judicialmente membros acusados de corrupção?</p> <p><strong><span class="caps">ALI</span> <span class="caps">BIN</span> AL-<span class="caps">HUSSEIN</span></strong><br /> Bem, trata-se, evidentemente, de uma atividade de natureza criminosa.<br /> É uma pena que tenhamos chegado a este nível e penso, como já disse, que é necessário que a <span class="caps">FIFA</span> colabore com as autoridades para que este processo possa chegar ao fim tão depressa quanto possível. Queremos desenvolver o futebol. Mas sou consciente de que as autoridades querem um Presidente na <span class="caps">FIFA</span> que lute realmente contra a corrupção e eu sou essa pessoa. </p> <p><strong><span class="caps">EURONEWS</span></strong><br /> Relativamente a essa necessidade de limpeza que refere, teve a oportunidade de ler o relatório Garcia e acredita que alguma vez será publicado? </p> <p><strong><span class="caps">ALI</span> <span class="caps">BIN</span> AL-<span class="caps">HUSSEIN</span></strong><br /> Como disse, estive no Comité Executivo durante quatro anos e fui o primeiro a defender que esse relatório fosse publicado.Mas parece-me, por outro lado, incrível que, sendo membro do Comité Executivo, não tenha tido acesso ao relatório. Mas eram assim as coisas na altura.<br /> Ao pensarmos nos futuros campeonatos do Mundo, é preciso que se saiba aquilo que aconteceu no passado e toda essa informação encontra-se no relatório Garcia. Por isso, se for eleito, procurarei que seja publicado a partir do momento em que ocupe o meu lugar. </p> <p><strong><span class="caps">EURONEWS</span></strong> <br /> É o terceiro filho do felecido Rei Hussein da Jordânia.Um dia, disse que o seu pai tinha uma honestidade desarmante e que era muito íntegro. Acredita ter herdado esses valores e acha que a pessoa que ele foi ajudou-o a tornar-se um melhor líder do que os seus antecessores?</p> <p><strong><span class="caps">ALI</span> <span class="caps">BIN</span> AL-<span class="caps">HUSSEIN</span></strong><br /> De certeza que sim, porque essa foi a forma como me educaram, segundo esses valores.<br /> Ele foi o meu modelo durante toda a minha vida e para a minha vida.<br /> Ensinou-me que a coisa mais importante é estar ao serviço do povo.<br /> E é isso mesmo que quero fazer em relação ao futebol.</p> <p><strong><span class="caps">EURONEWS</span></strong><br /> Príncipe Ali Bin Al Hussein da Jordânia, obrigado pelo seu tempo.</p> <p><strong><span class="caps">ALI</span> <span class="caps">BIN</span> AL-<span class="caps">HUSSEIN</span></strong><br /> Obrigado, foi um grande prazer.</p>