Última hora

Última hora

Grécia com novos "hotspots" para acolher migrantes

Atenas tem sido altamente criticada pelos parceiros europeus, que a acusam de não controlar convenientemente os fluxos migratórios - o que as autoridades consideram uma "mentira"

Em leitura:

Grécia com novos "hotspots" para acolher migrantes

Tamanho do texto Aa Aa

Com a questão das migrações na ordem do dia da cimeira europeia desta quinta-feira, a Grécia diz-se pronta para proceder ao registo dos migrantes que acorrem ao país.

Point of view

Estamos prontos para receber e registar os migrantes dentro do respeito de todos os procedimentos e e de todas as leis internacionais, europeias e do ACNUR - ministro grego da Defesa

Atenas tem sido altamente criticada pelos parceiros europeus, que a acusam de não controlar convenientemente os fluxos migratórios – o que as autoridades consideram uma “mentira”.

Só este ano, à Grécia já chegaram 77.000 migrantes vindos da vizinha Turquia; no ano passado foram 850.000.

Para já, quatro dos cinco novos “hotspots” prometidos à Europa estão operacionais, garantiu Panos Kammenos, ministro grego da Defesa, que, durante a semana, visitou os novos centros de registo:

“A mensagem é que estamos prontos. Estamos prontos para receber e registar os migrantes dentro do respeito de todos os procedimentos e e de todas as leis internacionais, europeias e do ACNUR.”

Na semana passada, a União Europeia deu três meses à Grécia para cumprir 50 recomendações sobre o controlo das fronteiras. Se não as respeitar, os restantes membros do Espaço Schengen ameaçam instalar controlos nas fronteiras internas durante os próximos dois anos.