Última hora

Última hora

Conselho Europeu: "Houve progressos mas há ainda muito por fazer"

Houve progressos mas há ainda bastante por fazer – a conclusão que resume o primeiro de dois dias do conselho europeu em Bruxelas que se prolongou

Em leitura:

Conselho Europeu: "Houve progressos mas há ainda muito por fazer"

Tamanho do texto Aa Aa

Houve progressos mas há ainda bastante por fazer – a conclusão que resume o primeiro de dois dias do conselho europeu em Bruxelas que se prolongou pela noite a dentro e que teve como temas centrais a crise dos refugiados e a potencial saída do Reino Unido da União Europeia.

Sobre o chamado “Brexit”, o presidente do conselho, Donald Tusk, afirmou que “o Reino Unido foi o tema nas nossas conversas, hoje. Por agora apenas posso dizer que fizemos algum progresso mas há ainda muito por fazer”.

A crise dos refugiados também foi abordada. Os líderes europeus decidiram realizar em março uma nova cimeira com a Turquia, país que continuam a eleger como parceiro privilegiado para resolver a crise.

As ações isoladas, como a da Áustria, também foram tema de conversa.

“Antes da reunião, havia aqueles que duvidavam de que uma resposta europeia seria necessária para resolver o problema dos refugiados. Esta noite dissemos a uma só voz que é de facto necessária uma ação europeia e que as abordagens nacionais são indesejáveis”, revelou o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

Esta segunda-feira, o segundo e último dia do Conselho Europeu, o futuro do Reino Unido voltará a ocupar uma parte substancial das conversas, com várias reuniões bilaterais previstas.

O correspondente da Euronews em Bruxelas, Sandor Zsiros, afirma que, “de acordo com informação que recolhemos, há um grande debate nos bastidores com o Reino Unido, sobre o tempo para os emigrantes europeus receberem benefícios. Um diplomata europeu disse-nos que os líderes estão preparados para longas negociações esta sexta-feira.”